O assunto envolve ainda a contratação do jogador ao Santos e num acórdão, o juiz pretende que a investigação, que envolvia a empresa DIS — fundo de investimentos e parceiro do emblema paulista e que processou o jogador e o clube – conduza a um processo por corrupção.

O magistrado da Audiência Nacional pretende um julgamento por corrupção e conduta imprópria do presidente do FC Barcelona e do seu antecessor, bem como do clube catalão, e apenas de corrupção para Neymar e para os seus pais.

Em junho deste ano a procuradoria da Audiência Nacional espanhola já tinha pedido que o futebolista Neymar e o seu pai fossem levados a julgamento, acusando-os de corrupção entre particulares na transferência para o FC Barcelona.

No mês seguinte a justiça espanhola arquivou o processo contra brasileiro Neymar, indiciado dos crimes de corrupção e fraude no processo interposto pelo fundo de investimento DIS, que detinha parte dos direitos federativos do avançado do FC Barcelona.

O juiz da Audiência Nacional de Madrid titular do processo considerou então que a conduta de Neymar denunciada pela empresa DIS poderá ter repercussão “desportiva, ética e disciplinar”, mas não tem enquadramento nos crimes de corrupção e fraude.

Além de Neymar, o DIS acusou mais nove pessoas de estarem envolvidas no processo, entre as quais o pai e a mãe do futebolista brasileiro, o atual presidente do FC Barcelona, Josep Maria Bartomeu, e o seu antecessor, Sandro Rosell.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.