“Atendendo às condições meteorológicas extremas e ao facto de vários pilotos ainda se encontrarem no troço da especial; atendendo a que é impossível trazer até ao ‘bivouac’ [zona de assistência] e preparar a etapa de amanhã [sábado] em boas condições; tendo em conta que a organização constatou no reconhecimento que o percurso está impraticável, a sexta etapa, entre Oruro e La Paz, foi cancelada”, lê-se no comunicado da organização.

Com a supressão da tirada mais longa do Dakar2017, na véspera do dia de descanso da prova, os concorrentes seguem diretamente para a capital boliviana.

A viagem de 786 quilómetros entre Oruro e La Paz previa 527 quilómetros cronometrados para os automóveis, motas e quads, e 513 para os camiões, cuja ligação total seria de 772.

Segundo os jornalistas da AFP, o próprio ‘bivouac’ da quinta etapa foi afetado por chuvas diluvianas.

Uma parte dos representantes da imprensa no local ficou confinada a um autocarro, no qual pernoitou, enquanto diversos participantes no rali ainda estavam em prova.

O mau tempo já tinha levado a organização a reduzir a quinta etapa, entre Tupiza e Oruro, para cerca de metade do inicialmente previsto.

Após cinco etapas, o francês Stephane Peterhansel (Peugeot) e o inglês Sam Sunderland (KTM) lideram nos automóveis e nas motas, respetivamente.

O ‘motard’ Paulo Gonçalves (Honda) ocupa o 10.º lugar, a 01:08:21 horas do britânico, sendo o português mais bem classificado, à frente de Joaquim Rodrigues (Hero Speedbrain) e Hélder Rodrigues (Yamaha), 11.º e 13.º, respetivamente.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.