Abel Ferreira, que chegou à equipa paulista no final de outubro, para substituir o despedido Vanderlei Luxemburgo, ainda não tinha perdido à frente do ‘verdão’, mas o jogo em Goiânia, a contar para o campeonato, teve muitos contratempos.

O Palmeiras não pediu o adiamento do encontro, apesar de ter o plantel quase todo infetado pelo novo coronavírus, com 17 casos positivos, mais lesionados, e no jogo com o lanterna-vermelha a equipa ficou reduzida a 10 e perdeu outro jogador, por lesão.

Primeiro, o lateral Mayke foi expulso, aos 39 minutos, após uma entrada de ‘sola’ a um adversário, já depois de o avançado Luiz Adriano ser forçado a sair, aos 25 minutos, devido a uma lesão muscular.

Um cenário que tornou o jogo ‘morno’, com o Palmeiras apostado no contra-ataque, mas a existir ligeiro ascendente do último classificado, que viria a garantir o triunfo já nos descontos (90+2), por Miguel Figueira.

O Palmeiras segue no quinto lugar, com 34 pontos em 21 jogos, a cinco do líder Flamengo (39, 22 jogos).

Na segunda posição segue o Atlético Mineiro (38, com 21 jogos), na terceira o Internacional (36, 21 jogos) e na quarta o São Paulo (36, 18 jogos).

Pelo Palmeiras, Abel Ferreira já disputou seis jogos, com duas vitórias e uma derrota no Brasileirão, e duas vitórias e um empate na Taça do Brasil, qualificando-se ainda assim para as meias-finais da competição.

Na quarta-feira, a equipa defronta no Equador a formação do Delfín SC, em jogo da primeira mão dos oitavos de final da Taça dos Libertadores da América.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.