"Para mim, era perfeitamente igual encontrar-me com o presidente do Arouca ou com um rebanho de ovelhas", afirmou Bruno de Carvalho esta manhã, quando questionado na conferência de imprensa de apresentação Ronda de Elite da UEFA Futsal Cup sobre os eventos no túnel de Alvalade após o jogo frente ao Arouca, a 6 de novembro, que os leões ganharam por 3-0. O presidente dos Sporting considera que as acusações de que foi alvo revelam um "descaramento que ultrapassa todos os limites do razoável" e garantiu que não teve qualquer encontro com o presidente do Arouca, nomeadamente nas garagens do estádio do Sporting e sem câmaras a gravar.

Bruno de Carvalho nega igualmente qualquer acto de agressão ao presidente do Arouca, Carlos Pinho, nomeadamente uma alegada cuspidela. "Não sou jogador de futebol, já percebi que para eles é uma questão de sistema nervoso, mas não tenho esse hábito".

Disse ainda "ter pena que o Arouca tenha aqueles dirigentes", acrescentando esperar que a Federação Portuguesa de Futebol "castigue" o clube "pela mentira".

Sobre as imagens que têm sido amplamente divulgadas na comunicação social, nomeadamente na SIC, Bruno de Carvalho deu a sua versão da história. "Admito simpatias e filiações e não me choca, mas eu nasci em África e já vi búfalos com atitudes mais calmas", afirmou. "O que vi foi cabelos brancos aos saltos de um lado para o outro...".

Bruno de Carvalho acrescentou ainda que os dirigentes do clube do distrito de Aveiro "podem agradecer a Jesus e aos jogadores do Sporting", uma vez que face à vitória obtida pelo clube na jornada que gerou a polémica, o presidente leonino estava "num estado zen" como só as vitórias do clube o deixam.

Sporting e Arouca têm desde há uns anos a esta parte mantido uma relação atribulada. Recorde-se o incidente entre Naldo e Lit0 Vidigal na época passada ou, uns anos antes, os confrontos entre Manuel Fernandes e alguns elementos afetos ao clube arouquense no final de um jogo do Sporting B.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.