Na segunda-feira, dia do arranque dos trabalhos, o selecionador luso, Fernando Santos, apenas contou com 14 dos 26 convocados, mas hoje já teve à disposição quase todo o grupo no principal relvado da Cidade do Futebol, em Oeiras.

O central do FC Porto testou positivo a covid-19 e, por isso, encontra-se a cumprir isolamento, mas mantém-se entre os eleitos.

No segundo apronto do estágio já marcaram presença os estreantes Tiago Djaló e Vitor Ferreira, chamados face à indisponibilidade de Pepe para o jogo com os turcos e à lesão de Rúben Neves, respetivamente, e ainda o guarda-redes José Sá, que rendeu o lesionado Anthony Lopes na convocatória.

Nos primeiros 15 minutos, abertos à comunicação social, o grupo foi divido em dois, com os jogadores a efetuarem exercícios com bola, sendo que os três guarda-redes efetuaram trabalho específico à margem.

Caso vença o embate com os turcos, no Estádio do Dragão, no Porto, Portugal vai disputar a final do caminho C do ‘play-off’ de qualificação para o Mundial2022, no mesmo local, cinco dias depois, no dia 29 e março, frente ao vencedor do embate entre Itália e Macedónia do Norte.

Portugal precisa de vencer os dois encontros para chegar à fase final do Mundial2022, sendo que, se isso não acontecer, falhará a primeira grande competição no século XXI, depois de 11 presenças consecutivas, desde 2000 — a última ausência aconteceu no campeonato do mundo de 1998, disputado em França.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.