Após a derrota caseira por 0-2 diante do Feirense, Petit e o Paços de Ferreira decidiram rescindir contrato, numa altura em que o clube da capital do móvel ocupa um posição frágil no campeonato, a apenas dois pontos acima da 'linha de água'.

Esta é a sexta vez que um treinador 'cai' na Liga NOS, na temporada 2017/18 e a segunda vez que o Paços vai mudar de treinador na presente época. Recorde-se que Petit tinha vindo ocupar o lugar de Vasco Seabra, treinador que à 9ª jornada se separou dos castores.

Antes, Manuel Machado ‘caiu’ à 10.ª jornada, tendo deixado, na altura, o Moreirense na 17.ª e penúltima posição, com seis pontos, os mesmos do lanterna-vermelha Estoril-Praia.

Para o seu lugar, o clube de Moreira de Cónegos, detentor da Taça da Liga, escolheu um técnico sem experiência nos campeonatos profissionais lusos e que nos últimos anos treinou equipas de divisões secundárias no Brasil, Sérgio Vieira.

Na ronda anterior (9ª jornada), tinha sido o Estoril-Praia a mudar de treinador, com Pedro Emanuel a deixar o clube após oito derrotas consecutivas – seis no campeonato –, sendo substituído interinamente por Filipe Pedro e mais tarde por Ivo Vieira, antigo timoneiro da Académica de Coimbra.

Na sequência da ronda anterior, a oitava, Ricardo Soares foi despedido do Desportivo das Aves e substituído por Lito Vidigal, na sequência de um empate a dois golos no terreno do Portimonense, deixando os recém-promovidos no 16.º posto, com os seis pontos dos últimos.

O primeiro treinador a deixar um clube na presente edição da I Liga foi Miguel Leal, que pediu para abandonar o comando técnico do Boavista após a derrota com o Vitória de Guimarães (1-0), na quinta jornada. Jorge Simão foi o seu substituto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.