Portugal participa, pela primeira vez, num campeonato mundial disputado exclusivamente na modalidade longboard. O ISA World Longboard Surfing Championship realiza-se na ilha de Hainan, China, na costa sudeste a sul da Província de Cantão, entre os dias 19 e 25 de janeiro, competição que decorre, pela segunda vez na história, isolada do ISA World Surfing Games, Associação Internacional que junta, de dois em dois anos, o longboard com o surf.

A seleção portuguesa parte para Riyue Bay, denominada a capital do surf na China, com quatro surfistas. Diogo Gonçalves e Kathleen Barrigão, campeões nacionais da modalidade e João Dantas, campeão europeu de longboard por seleções, no Eurosurf 2017, em outubro e Inês Martins, campeã nacional universitária.

“Vamos competir com uma equipa na máxima força, com quatro atletas de grande valia técnica e que estão a realizar uma excelente época”, referiu Miguel Ruivo, selecionador nacional, facto que “obviamente aumenta” as expectativas lusas.

Por seu lado, João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf, crê que a presença portuguesa nesta competição irá “contribuir de forma decisiva para a promoção do longboard em Portugal”, levando a um “impacto direto na atenção mediática” e a um “aumento do número de praticantes e adeptos da modalidade”, sustentou.

O Campeonato mundial de longboard realizou-se, como evento isolado, pela primeira vez em 2013, em Huanchaco, Peru. A França sagrou-se então campeã mundial. Por sua vez, o francês Antoine Delpero (Open Men), a sul-africana Simone Robb (Open Women), e a havaiana Honolua Blomfield venceram as medalhas de ouro a nível individual.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.