Com uma última jornada em que todas as partidas serão realizadas à mesma hora, ainda muita coisa estará por decidir. Curiosamente, e como temos vindo a alertar nas últimas semanas, os últimos jogos são escaldantes, já que muitas das equipas interessadas, jogam entre si. Da luta pela manutenção, à luta pela Europa, vejamos quais as possibilidades e probabilidades dos intervenientes.

Luta pela manutenção

Esta será uma luta a dois. As hipóteses do Bournemouth são escassas e a dependência dos resultados de terceiros encurtam ainda mais as chances matemáticas a que estes ainda se agarram.

Domingo, 26 julho

Arsenal vs Watford, às 16h00

Everton vs Bournemouth, às 16h00

West Ham vs Aston Villa, às 16h00

Assim sendo, com a grande reviravolta que pudemos aqui "prever", quando falámos naquele que poderia ser O jogo mais caro da Premier League, temos o Watford abaixo da linha d’água e o Aston Villa com grandes hipóteses de se manter na liga de topo do futebol inglês.

Watford

Embaraçoso. É um dos adjetivo que nos poderá vir à cabeça depois de mais um despedimento de um treinador em Vicarage Road, casa do Watford. Com apenas dois jogos por jogar, e ambos frente as equipas de calibre muito acima do Watford, não se percebe o porquê desta decisão. Sim, os jogos por jogar dificilmente mudariam algo, e a fraquíssima exibição frente ao West Ham, principalmente na primeira parte, era a partida em que o Watford jogava toda a época, e na qual teria que fazer tudo para vencer. Correto. No entanto, também é correto é o facto de o Watford estar nesta posição, ainda com chances na luta pela permanência, muito por culpa de Nigel Pearson, que revitalizou toda a época das Vespas depois da sua chegada.

Treinadores do Watford em 2019-20

Javi Gracia - 21 meses ao serviço do clube

Quique Flores - 3 meses (85 dias)

Nigel Pearson - 7 meses

Hayden Mullins - Treinador interino pela segunda vez esta temporada.

Comandou a equipa na derrota frente ao Manchester City e estará no banco frente ao Arsenal no último jogo do campeonato. Já tinha feito a transição entre Flores e Pearson.

Agarrando o comando da equipa em último lugar, no passado mês de dezembro, com apenas uma vitória em 17 jogos. Com quatro treinadores numa só época e com três despedimentos, o Watford, que bate o recorde de treinadores principais despedidos numa temporada, é alvo de criticas de toda a comunidade e muito provavelmente acabará por descer para a Championship, o segundo escalão.

Uma discussão entre Gino Pozzo, proprietário do Watford e o próprio Nigel Pearson, sobre as suas substituições e decisões técnicas e táticas durante o embate frente ao West Ham, parecem estar na origem do despedimento. Plantel dividido, proprietário com uma visão muito própria e sem dar espaço aos treinadores para fazerem o seu trabalho, parecem ter levado o Watford, depois de cinco anos entre os grandes do futebol inglês, de volta ao segundo escalão.

Bournemouth

O Aston Villa e o Southampton conseguiram visitar Goodison Park e sair de lá com um ponto. Sem grandes decisões por jogar, mas com uma luta ainda viva pelo décimo primeiro lugar, empatado em pontos com o Southampton que se encontra em décimo segundo, a equipa de Carlo Ancelotti quererá terminar o campeonato com uma vitória, segurando a posição acima de um clube que tem tido muitas dificuldades nas últimas época e não deveria ser, em teoria, do campeonato do Everton. Sem surpresas de última hora, o Everton deverá conseguir fechar a época vitorioso e o Bournemouth, depois de cinco excelentes temporadas na Premier League, deverá regressar à Championship.

Até ao apito final da Premier League tudo poderá acontecer, mas Bournemouth e Watford são mesmo os grandes candidatos a fazer companhia ao Norwich na descida de divisão.

Luta pela Europa

Luta é a palavra de ordem para o último dia de Premier League. O único problema para quem assiste em casa é o facto de os jogos serem todos à mesma hora. Teremos que selecionar muito bem a nossa atenção e a certeza de perdermos detalhes importantes é tão grande quanto a certeza de que este será um dia cheio de emoções. 

Domingo, 26 julho

Leicester vs Man Utd, 16h00

Chelsea vs Wolves, 16h00

Crystal Palace vs Tottenham, 16h00

Comecemos pelos Spurs de José Mourinho. Por vezes os desafios mais fáceis tornam-se nos mais difíceis. Estando as probabilidades todas do lado do Tottenham, no futebol nunca se sabe. Na teoria, terá que arrebatar os três pontos sem problemas de maior. O seu adversário, o Crystal Palace, vem de uma vitória no primeiro jogo após o recomeço da liga e 7 (!) derrotas consecutivas até à última jornada da liga. Sem nada para jogar a não ser o orgulho e uma ou duas posições na tabela, a equipa de Roy Hodgson tudo fará para limpar a imagem dos últimos dois meses. O perigo está à espreita para Mourinho e companhia.

Além da suposta má fase da equipa adversária, o outro grande problema que José Mourinho terá que enfrentar, e gerir, são os rumores de transferências dentro do próprio Tottenham. Com grande parte do plantel fazendo parte de uma eventual transferência e com as possíveis entradas a deixarem perceber as posições que mais desagradam ao treinador português, este será um último teste de fogo para alguns jogadores.

Amealhando os três pontos que lhes compete, o Tottenham terminaria o campeonato com 61 pontos. Admitindo que o consegue, o Wolves, com 59, terá que levar de vencido um Chelsea ainda a lutar pela honra.

O terceiro lugar, que em tempos pareceu seguro, foi agora tomado de assalto pelo, está claro, Manchester United, de Bruno Fernandes. Vindo os Blues de uma derrota frente ao Liverpool, tudo farão para terminar os 90 minutos com os três pontos. Até porque se não o fizerem, e o Leicester, quinto classificado que defronta nada mais nada menos que o United, passará para os lugares de acesso à Liga dos Campeões.

O Wolves de Nuno Espírito Santo termina assim o campeonato da forma que mais gosta, frente a um grande. Apesar de jogar longe do Molineux, esta será a altura perfeita para levar vantagem do fator ‘jogos sem público’, já que qualquer ajuda poderá ser preciosa quando falamos de defrontar o Wolverhampton. Com mais uma época em grande, quis o destino que dois portugueses lutassem por um lugar na Europa. 

Burnley vs Brighton, às 16h00

Man City vs Norwich, às 16h00

Newcastle vs Liverpool, às 16h00

Southampton vs Sheffield United, às 16h00

Independentemente de um potencial sétimo lugar para os Lobos, as suas perspetivas na Liga Europa, na qual ainda está inserido e que retoma a 5 de agosto, e a potencial vitória do Chelsea sobre o Arsenal na final da FA Cup, poderão dar o tão desejado lugar na Europa ao conjunto orientado por Nuno Espírito Santo. 

O Leicester, uma das grandes desilusões da pós-quarentena, acabou por comprometer o acesso à Liga dos Campeões nos últimos quatro jogos. Com uma vitória, um empate e duas derrotas, a equipa de Brendan Rodgers, assim como o Crystal Palace, Newcastle, Everton e Arsenal, não se deram bem com a paragem na competição e todas elas pagaram o preço em forma de posições na tabela classificativa.

Um domingo de loucos que, mesmo depois de toda a emoção não leva em conta as chances do Wolves na Europa. Caso o Wolves venha a ganhar o troféu da Liga Europa, mais uma revira-volta aconteceria nos lugares de acesso às competições europeias. Os embates entre terceiro e sexto classificado vêm manter a emoção da Premier League até ao tricentésimo septagésimo e último apito final da temporada 2019-20.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.