O triunfo do Manchester City no ‘Emirates’ não deixou margem para equívocos e confirmou que a equipa de Pep Guardiola faz um campeonato à parte na ‘Premier League’, tal a supremacia que vem alardeando e que se traduz nos 16 pontos de vantagem que leva sobre o Manchester United de José Mourinho, segundo classificado.

O internacional luso Bernardo Silva voltou a ser titular e abriu o marcador aos 15 minutos, com um golo ‘de bandeira’, a concluir com o pé esquerdo uma arrancada imparável do jovem alemão Leroy Sané, que viria a ser a figura da partida por ter estado envolvido nos três golos dos ‘citizens’.

Não foi preciso esperar muito mais para ver o segundo golo dos visitantes, na sequência de uma espetacular jogada coletiva iniciada por Sané, prosseguida pelo argentino Kun Aguero e concluída pelo espanhol David Silva, aos 28 minutos.

Ainda antes do intervalo, o Manchester City fechou o resultado e resolveu o jogo com o terceiro golo, aos 33 minutos, por Leroy Sané, quem havia de ser, a finalizar uma assisência do lateral-direito Kyle Walker.

Houve um momento marcante na segunda parte, quando o avançado gabonês Aubameyang, contratado ao Borussia Dortmund no ‘mercado de inverno’, falhou um penálti, a punir uma falta na área do City sobre o médio arménio Henrikh Mkhitaryan,

Tal penálti, que foi defendido pelo ex-guarda-redes do Benfica Ederson, 'liquidou' qualquer capacidade de reação ao Arsenal, perante um City que se limitou a gerir a posse de bola.

Com este triunfo, os ‘citizens’ passaram a somar 75 pontos e aumentaram a vantagem sobre o Manchester United de José Mourinho para 16 pontos e sobre o Liverpool, seus mais diretos perseguidores, para 18.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.