“Gostaria de na minha cidade [Viana do Castelo], e com a presença do meu amigo, o ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues, anuncar a minha candidatura à Federação Portuguesa de Ciclismo”, disse aos jornalistas o antigo ciclista de 43 anos, hoje em dia também com funções na Volta a Portugal, à margem da partida para a oitava etapa, em Viana do Castelo.

Na opinião de Sousa, que se retirou em 2017, a FPC “merece alguém que goste da modalidade e dos ciclistas, que é o mais importante”, e pretende “lutar pelo bem dos ciclistas”.

“Os ciclistas devem ser mais respeitados, ter dignidade, e não podem, muitos deles, fazer a sua atividade com a precariedade que existe no ciclismo atual. Sinto-me capaz de modificar algo que está enraizado nesta modalidade”, acrescentou.

Presidente da junta da União de Freguesias de Barroselas e Carvoeiro, de onde é natural, desde 2013, Rui Sousa foi campeão português de fundo em 2010 e venceu cinco etapas da Volta a Portugal, que acabou em segundo em 2014 e em terceiro por quatro ocasiões.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.