“Depois de um ano repleto de vitórias e sucesso, é com tristeza que comunicamos que o Shanghai SIPG e André Villas-Boas decidiram seguir por caminhos separados. Queremos agradecer a André Villas-Boas o trabalho e o progresso que deu ao clube em 2017″, lê-se num comunicado do clube chinês, publicado no seu site oficial.

O técnico de 40 anos chegou à formação de Xangai no final de 2016 e, na sua primeira e única temporada, alcançou o segundo lugar do campeonato chinês, foi à final da Taça da China e acabou eliminado nas meias-finais da Liga dos Campeões asiáticos.

A saída de Villas-Boas do Shanghai SIPG já era aguardada, visto que o treinador português anunciou na quarta-feira que vai participar pela primeira vez no mítico rali todo-o-terreno Dakar, na categoria de carros, prova que se realiza no início de 2018.

No clube chinês, o técnico português, que também já passou por FC Porto, Chelsea, Tottenham e Zenit São Petersburgo, trabalhou com jogadores como o internacional luso Ricardo Carvalho e o brasileiro Hulk (ex-FC Porto).

Villas-Boas acabou por falhar a conquista do campeonato chinês para o Guangzhou Evegrande, comandado pelo brasileiro Luiz Felipe Scolari, antigo selecionador de Portugal.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.