Os portugueses Luís Figo, vencedor da Bola de Ouro em 2000, e Cristiano Ronaldo, designado melhor do mundo em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017, serão dois dos membros do júri, que integra os 33 vencedores vivos da Bola de Ouro, que Eusébio, falecido em 2014, também conquistou, em 1965.

Além do Troféu Kopa, cuja designação homenageia o antigo internacional francês Raymond Kopa, eleito melhor futebolista mundial em 1958 e que faleceu em 2017, aos 85 anos, a France Football vai atribuir também pela primeira vez a Bola de Ouro a uma mulher.

A lista das 15 jogadoras que poderão conquistar a edição inaugural da Bola de Ouro - com base na votação de “cerca de 40 jornalistas de países onde a modalidade está em forte crescimento - será divulgada em 08 de outubro, em conjunto com os 30 nomeados no setor masculino.

Entre 1956 e 1994, a Bola de Ouro era atribuída apenas a jogadores europeus que representassem clubes europeus, mas, a partir de 1995, a distinção da publicação francesa foi alargada a todos os futebolistas que jogam na Europa e, desde 2007, passou a ter amplitude planetária, sem qualquer restrição.

Em 2010, a France Football e a FIFA juntaram-se para criar a Bola de Ouro FIFA, que foi atribuída em conjunto entre 2010 e 2015, altura em que o prémio voltou a ficar, de novo, sob a égide exclusiva da revista francesa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.