“O CFCB aceitou a admissão do Aston Villa FC (Inglaterra) e do Vitória Sport Clube (Portugal) nas competições da UEFA 2023/24”, informou em comunicado a entidade, que também deu parecer favorável aos casos relativos ao Brighton (Inglaterra) e Union Saint-Gilloise (Bélgica) e do AC Milan (Itália) e Toulouse (França).

Há uma semana, os minhotos informaram que o fundo V Sports, detentor dos ingleses do Aston Villa, abdicou do investimento de dois milhões de euros em infraestruturas no Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol, após ter reduzido a participação no capital da SAD de 46% para 29%.

O fundo V Sports foi “impedido” de realizar o investimento, depois de, em 29 de junho, o Vitória de Guimarães ter confirmado que os proprietários do fundo, Nassef Sawiris e Wesley Edens, deixaram os lugares para que foram eleitos no conselho de administração da SAD vitoriana.

Medidas semelhantes também foram adotadas pelos outros clubes que estavam sob a mira do CFCB.

“Após a implementação de mudanças significativas pelos clubes e dos seus investidores relacionados, a Primeira Câmara do CFCB aceitou a admissão dos referidos clubes nas competições de clubes da UEFA para a temporada 2023/24. O CFCB entendeu que as mudanças significativas implementadas levaram os clubes a adequarem-se à regra de propriedade multiclube”, assinalou o organismo.

No caso português, as alterações ocorreram depois de uma reunião entre a UEFA, o fundo, o Aston Villa e o Vitória, dois clubes que competem na edição 2023/24 da Liga Conferência Europa, “no sentido de ajustar posições sociais em estrito cumprimento do Regulamento das Competições da UEFA, o qual já contempla novas diretrizes”, acrescentou então a nota do Vitória de Guimarães.

“Qualquer alteração normativa da UEFA estava já pré-estabelecida no acordo entre as partes, pelo que ambas as sociedades estavam obrigadas a um ajustamento perante mudanças regulamentares emanadas pela entidade que superintende o futebol europeu. Em razão desta alteração, o Vsports e o Vitória Sport Clube decidiram, por acordo mútuo, reformular a estrutura de governação da Vitória Sport Clube, Futebol SAD”, referiram ainda os vimaranenses.

O emblema minhoto informou ainda que, face às mudanças regulamentares da UEFA, vai ter de rever os estatutos da SAD.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.