Bottas, que já em 2020 tinha sido o mais rápido na primeira sessão disputada no Autódromo Internacional do Algarve, gastou, agora, 1.19,648 minutos para cumprir a sua melhor volta aos 4,653 quilómetros do traçado de Portimão, cerca de 1,2 segundos mais lento do que em 2020.

Na segunda posição ficou Max Verstappen, a 0,025 segundos, seguido do companheiro de equipa, o mexicano Sérgio Pérez (Red Bull), a 0,198s.

O monegasco Charles Leclerc (Ferrari) foi o quarto mais rápido da sessão desta manhã, terminando a 0,236s de Bottas, com o campeão mundial, o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) logo atrás, na quinta posição, a 0,319s de Valtteri Bottas.

Nota ainda para a 14.ª posição do espanhol Fernando Alonso (Alpine), na sua estreia na pista portuguesa, terminando a 1,655s do mais rápido.

Já o antigo campeão Sebastian Vettel (Aston Martin) foi, apenas, 16.º, a 1,757s de Bottas.

O britânico Callum Ilott, piloto de testes da Alfa Romeo, participou nesta sessão no lugar do titular, o italiano António Giovinazzi, terminando na 17.ª posição, a 2,158 segundos do líder e duas posições atrás do companheiro de equipa, o finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), outro antigo campeão mundial.

A partir das 15:00 horas disputa-se a segunda sessão de treinos livres.

O GP de Portugal é a terceira de 23 provas do Mundial de Fórmula 1 e disputa-se no AIA até domingo.

O britânico Lewis Hamilton chega à prova lusa na liderança, com 44 pontos, mais um do que Max Verstappen.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.