O líder da camisola dos pontos, de 28 anos, cumpriu a tirada de 198,4 quilómetros entre Coín e Tomares em 4:25.13 horas, à frente do italiano Gianni Moscon (Sky), segundo, e do dinamarquês Soren Kragh Andersen (Sunweb), terceiro, numa chegada ao ‘sprint’ em que Froome foi sétimo, evitando o corte de sete segundos no final e a perda de tempo para os restantes candidatos à vitória.

Trentin, que já se tinha tornado o 100.º corredor a vencer etapas nas três ‘grandes voltas’ (Tour, Giro e Vuelta), juntou a tirada de hoje às vitórias no quarto e 10.º dias de prova, e mostrou que é o 'sprinter' em melhor forma do pelotão.

Sob o forte calor que se fez sentir, com as temperaturas a chegarem aos 37 graus, o pelotão ‘contentou-se’ em rolar até final sem grandes percalços, com os favoritos a resguardarem-se para um fim de semana duro, de alta montanha.

As equipas com interesses numa chegada compacta, para um ‘sprint’ no final, assumiram as despesas do dia e controlaram uma fuga de quatro elementos, que nunca teve mais de cinco minutos de vantagem.

Na chegada à meta, que incluía uma ligeira subida nos últimos 1.000 metros, o dinamarquês Kragh Andersen ainda tentou atacar, bem como o cazaque Alexey Lutsenko (Astana), que já tinha vencido a quinta etapa, mas nenhum foi bem-sucedido, ainda que o nórdico tenha subido ao pódio.

Apesar do bom ‘comboio’ da Sky, que lançou Moscon em boa posição, foi o trabalho da Quick-Step para Trentin que acabou por dar frutos, com o italiano a triunfar pela terceira vez.

A equipa belga, que lidera o ‘ranking’ UCI por equipas, continua a dominar a ‘Vuelta’, sendo que, depois de já ter arrebatado cinco etapas no ‘Giro’ de Itália e outras tantas no ‘Tour’ de França, chegou agora às cinco também em Espanha, no que foi a sua 47.ª vitória da temporada.

O alto ritmo acabou por ditar um corte na chegada, que no ‘top 10’ provocou apenas uma alteração, com o holandês Wilco Kelderman (Sunweb) a subir a quarto, a 2.17 minutos do camisola vermelha, por troca com o espanhol David de la Cruz (Quick-Step Floors), agora quinto.

Froome continua a liderar com 59 segundos de vantagem sobre o italiano Vincenzo Nibali (Bahrain Mérida), vencedor em 2010, enquanto o colombiano Esteban Chaves (Orica-Scott) segue no terceiro posto, a 2.13 minutos.

Rui Costa (UAE Emirates) foi o ciclista luso melhor colocado, na 21.ª posição, segurando o 36.º lugar na geral, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) segue em 30.º, depois do 44.º na etapa.

Rafael Reis (Caja Rural-Seguros RGA) foi 92.º e subiu três posições na geral, para 134.º, e Ricardo Vilela (Manzana Postobon) permanece em 51.º, tendo cortado hoje a meta no 113.º lugar.

No sábado, os ciclistas enfrentam uma ligação de 175 quilómetros, entre Écija e Jaén, que termina em alto, com uma chegada no topo da Serra da Pandera de contagem especial a testar a liderança de Froome e as forças dos rivais.

[Notícia atualizada às 18:05]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.