O único golo da partida disputada em Wolverhampton, que decidiu o destino da eliminatória, foi marcado aos 35 minutos, pelo internacional espanhol Adama Traoré, a dar a melhor sequência a uma assistência do médio português Rúben Neves.

O ‘Wolves’ contou com cinco portugueses no onze inicial, Nelson Semedo, Rúben Neves, João Moutinho, Pedro Neto e Fábio Silva, e mais dois no ‘banco’, o guarda-redes Rui Patrício e Vitinha, internacional sub-21.

O ponta de lança Fábio Silva foi substituído aos 78 minutos pelo italiano Patrick Cutrone, que estava emprestado pelo Wolverhampton à Fiorentina, de Itália, e regressou à equipa nesta janela de mercado.

Por seu lado, o Liverpool só na segunda parte é que conseguiu desequilibrar o jogo a seu favor e materializar em golos a sua superioridade, mas já na primeira parte, que chegou ao fim com uma igualdade a um golo, coube-lhe sempre a iniciativa e o domínio da partida.

O avançado senegalês Sadio Mané abriu o marcador logo aos quatro minutos, após assistência de Curtis Jones, mas o Aston Villa restabeleceu o empate à beira do intervalo, aos 41, pelo jovem avançado Barry Louie, de 17 anos.

Na segunda parte, os golos do Liverpool começaram a surgir com naturalidade, com o internacional holandês Georginio Wijnaldum a recolocar os ‘reds’ na frente do marcador, aos 60 minutos, vantagem que seria ampliada pelo senegalês Sadio Mané, aos 63, e pelo egípcio Mohamed Salah, aos 65.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.