Alexandre Fonseca falava numa conferência telefónica com os jornalistas, a propósito dos resultados da dona da Meo em 2019, cujas receitas cresceram 1,7% para 2.110 milhões de euros.

O gestor classificou como "decisão sensata" o adiamento da consulta pública do regulamento para o leilão de atribuição das licenças de 5G.

"Acredito que estamos perante uma crise que terá uma fase mais aguda durante o segundo trimestre", tendo em conta a informação que tem sido divulgada.

Nesse sentido, o tema do 5G poderá avançar na segunda metade do ano.

No entanto, "não me parece que seja possível que o 5G seja uma realidade em 2020", afirmou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.