António Costa falava aos jornalistas antes de ser recebido na Hoover Institution, da Universidade de Standford, na Califórnia, Estados Unidos da América, pela antiga secretária de estado norte-americana, Condoleezza Rice.

Questionado sobre a possibilidade de a EDP Renováveis perder o acesso ao mercado norte-americano se a China Three Gorges concretizar a sua OPA e ficar com a maioria do capital da elétrica portuguesa, o líder do executivo recusou-se a responder.

"Trata-se de uma matéria da competência dos reguladores", alegou o primeiro-ministro.

António Costa acrescentou que, perante matérias da competência dos reguladores, o Governo português "não pode, nem deve pronunciar-se".

Na Hoover Institution, o primeiro-ministro vai presidir à assinatura de um contrato de investimento da multinacional norte-americana Amyris na Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto, com um valor estimado de 50 milhões de euros.

A cerimónia de assinatura do contrato terá lugar ao fim da tarde de hoje, na Stanford Hoover Institution, e envolverá o AICEP (Agência para o Comércio Externo de Portugal) e a multinacional norte-americana Amyris, em consórcio com a Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto.

A Amyris tem-se destacado na investigação e desenvolvimento de fontes de energia alternativas ao petróleo e tem como presidente executivo um lusodescendente, John Melo.

Nesta sessão, o primeiro-ministro fará uma breve intervenção sobre o tema "Investir em Portugal em Tecnologias de Informação, energias limpas e ciências da vida".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.