“A competitividade foi recuperada. Apesar dos importantes desafios que existem pela frente, podemos dizer que a economia [portuguesa] está hoje mais forte e os esforços do povo português valeram a pena”, afirmou Emma Navarro, vice-presidente do BEI, na Conferência Investimento, inovação e digitalização: o caso português.

A responsável frisou que “Portugal tem sido um dos países mais afetados pela crise, mas hoje a reviravolta da economia portuguesa é notável” e “após uma grave recessão, a economia tem vindo a recuperar a um ritmo acelerado, acima da média da União Europeia”.

A vice-presidente do BEI referiu também que agora que a economia portuguesa está a recuperar a um bom ritmo, “as necessidades de investimento tornam-se mais prementes”, e frisou que, apesar da melhoria nos últimos anos, o investimento em Portugal ainda está 20% abaixo do seu nível pré-crise.

Emma Navarro deixou a garantia de que o BEI vai continuar a apoiar Portugal. “Enquanto banco da União Europeia, estamos preparados para continuar a apoiar a economia portuguesa, como temos feito desde a nossa primeira operação no país em 1976”, frisou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.