A previsão dos economistas da Bloomberg, geralmente denominada por ‘Bloomberg Consensus’, é mais otimista que a estimativa dos analistas da FocusEconomics, que antecipam um crescimento do PIB do segundo maior produtor de petróleo angolano na ordem dos 1,9% este ano.

“A economia deve emergir da recessão em 2018 devido aos preços mais altos do petróleo, que são benéficos para o segundo maior produtor de petróleo na África subsariana”, escrevem os consultores da FocusEconomics na análise deste mês às economias africanas, enviada esta semana aos investidores e a que a Lusa teve acesso.

Os analistas da FocusEconomics esperam um crescimento económico de 1,9% este ano e uma aceleração para 2,3% em 2019, e depois uma subida para 2,8% em 2020 e 3,3% e 3,8% nos dois primeiros anos da próxima década.

O Governo angolano estima um crescimento de 2,2%, o que representa uma forte revisão face aos 4,9% que previa até junho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.