O montante aprovado traduz-se num crescimento de cerca de 23 mil euros (18,2%), comparativamente ao Orçamento apresentado em 2017 (128.023 milhões de euros).

O orçamento municipal foi aprovado em reunião de câmara na segunda-feira e, segundo a autarquia liderada pelo independente Isaltino Morais, a política fiscal é "impulsionadora das atividades económicas locais, com maior atratividade para as empresas que se fixem no concelho, produzindo forte impacto no aumento da empregabilidade".

Outro dos objetivos para o próximo ano assenta na requalificação do espaço público e serviços urbanos, numa estratégia de tornar Oeiras "o melhor sítio para viver, trabalhar e visitar".

O orçamento inclui também um aumento do investimento nos bairros municipais, "com o intuito de estes retomarem a sua boa imagem, na Segurança, na Educação, na Ação Social, na requalificação dos espaços públicos e na habitação jovem".

Segundo a autarquia, será criada mais uma equipa de intervenção rápida, passando para um total de cinco em 2018, será requalificado o parque escolar, com novo mobiliário para as escolas e triplicação das bolsas de estudo atribuídas.

Na Ação Social, destaca-se a área dos idosos e, na requalificação do espaço público, inclui-se novos passeios, reparação do Passeio Marítimo e manutenção dos espaços verdes.

Do montante total aprovado, quase 24 milhões de euros serão investidos em novos projetos, 82,7 milhões serão destinados a compromissos assumidos e 44,6 milhões vão para orçamento com pessoal.

Nos "novos projetos", esclarece a autarquia, estão previstos a aquisição de serviços de manutenção de espaços verdes, conservação e manutenção de fogos, estudos e projetos no âmbito do planeamento urbano, manutenção de diversos equipamentos municipais e contratos locais de segurança.

Além disso, prevê-se a reativação do Combus (transporte público que deixou de funcionar em 2014), o projeto "Bikesharing", a requalificação e beneficiação de vários bairros municipais, com destaque para o Bairro dos Navegadores, a reabilitação do Parque Urbano da Quinta da Politeira, a requalificação de equipamentos escolares e a manutenção do espaço urbano.

"Este orçamento municipal é revelador de que, apesar da sustentabilidade das contas municipais exigirem um rigoroso controlo orçamental da despesa, é apresentada para 2018 uma política de investimento forte, focada na prossecução do bem-estar e da segurança dos munícipes", conclui a autarquia.

O orçamento municipal para 2018 foi aprovado pela maioria INOV (Inovar Oeiras de Volta), com os votos favoráveis do IOMAF (Independentes Oeiras Mais À Frente) e PSD, com os votos contra da CDU e abstenção do PS.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.