“A gasolina e o gasóleo sofreram uma redução muito significativa, cerca de 56,1 mil toneladas (-61,3% para a gasolina) e menos 189,2 mil toneladas (-44,6%) para o gasóleo. O consumo de 'jet' na aviação apresentou uma redução ainda mais significativa, menos 117,3 mil toneladas (-93,4%)”, referiu a entidade, em comunicado.

A associação recordou que, tal como tinha previsto na nota referente às reduções de consumo em março, “em abril elas foram cerca do triplo na gasolina (de 20,9% para 61,3%), mais do triplo no gasóleo (de 12,3% para 44,6%) e dispararam no 'jet' (de 34,3% para 93,4%)”.

De acordo com os mesmos dados, que a Apetro baseou em informação publicada pela ENSE (Entidade Nacional para o Sector Energético) o GPL (gás de petróleo liquefeito) e outros “diminuíram 0,9 mil toneladas (-1,5%)” em abril.

A associação deu ainda conta da 'performance' nos primeiros quatro meses de 2020, face ao período homólogo, tendo a gasolina descido “cerca de 71,0 mil toneladas (-21,1%), o gasóleo diminuiu 259,0 mil toneladas (-16,0%), e o Jet 137,8 mil toneladas (-31,8%)”.

Por sua vez, o GPL e outros “registaram uma diminuição de 3,4 mil toneladas (-1,4%)”, indicou a Apetro.

A associação acredita que, “apesar do fim de algumas restrições”, os próximos meses “continuarão a mostrar quedas significativas nos consumos”.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 323 mil mortos e infetou quase 4,9 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,8 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.263 pessoas das 29.660 confirmadas como infetadas, e há 6.452 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.