Ambos os países melhoraram a capacidade para sustentar o crescimento a curto prazo, adianta a DBRS, sublinhando contudo que o crescimento no longo prazo é mais incerto e por isso constitui uma restrição para os 'ratings' dos dois países.

No estudo, a DBRS também refere que o investimento está a aumentar, mas sublinha que ainda está em níveis relativamente baixos nos dois países.

Em relação ao emprego, a DBRS afirma que este está em alta mais em Portugal do que em Itália, mas que o baixo crescimento da produtividade e tendências demográficas adversas continuam a ser uma preocupação para os dois países.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.