Os números hoje conhecidos corroboram a estimativa rápida divulgada em 31 de outubro pelo INE, que apontava para uma desaceleração do crescimento homólogo do PIB para 1,9% entre julho e setembro, após ter aumentado 2,6% no trimestre anterior, e para uma contração de 0,2% face ao segundo trimestre, após um crescimento em cadeia de 0,1% no trimestre anterior.

De acordo com as estimativas preliminares das “Contas Nacionais Trimestrais”, “o contributo positivo da procura externa líquida para a variação homóloga do PIB diminuiu significativamente no terceiro trimestre, passando de 1,7 pontos percentuais no trimestre anterior para 0,2 pontos percentuais, observando-se uma acentuada desaceleração das exportações de bens e serviços em volume, com a componente de bens a registar um decréscimo”.

Já as importações de bens e serviços registaram “uma ligeira diminuição em termos homólogos, verificando-se também um decréscimo na componente de bens”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.