No e-mail enviado hoje aos trabalhadores, a Global Media justifica que a “recente conjuntura muito agravada pelo presente período da guerra veio agravar em muito a situação, pelo que se torna imperativa uma nova reorganização empresarial”.

De acordo com o e-mail a que a Lusa teve acesso, “podem candidatar-se ao programa os trabalhadores com idade até aos 61 anos (inclusive), com contrato sem termo”.

O programa destina-se aos trabalhadores das empresas Global Notícias, Rádio Notícias, Notícias Direct, Naveprinter, Açormedia ou RCA há mais de 12 meses.

“Serão tendencialmente aceites todas as candidaturas em que a saída do trabalhador não implique a sua substituição ou em que seja possível substituição interna”, pode ler-se.

O período para apresentação de pedidos de adesão ao programa termina a 15 de agosto e as saídas dos trabalhadores, que cheguem a acordo com a empresa, irão ocorrer até ao dia 1 de outubro, “exceto situações especiais em que poderá ser acordada outra data”.

A empresa propõe que “para além dos chamados acertos de saída, um valor correspondente à indemnização legal em caso de despedimento (…) acrescido de 10%”, bem como “um prémio adicional líquido correspondente ao valor de dois meses de retribuição certa mensal líquida” e “o total apurado será disponibilizado, de forma repartida, em 18 prestações mensais iguais”.

Na comunicação aos trabalhadores, o grupo deixa claro que “caso a caso, terá de haver acordo por parte da empresa, que, deste modo, se reserva o direito de não considerar as candidaturas”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.