Raab, que assumiu a pasta do ‘brexit’ esta semana após a demissão de David Davis, disse, em comunicado, que a sua proposta de futura relação comercial prevê manter intactas as “cadeias de fornecimento profundamente integradas entre o Reino Unido e a União Europeia”.

O plano, que ainda não foi apresentado a Bruxelas, “manteria um comércio de bens sem fricção” entre os dois lados do Canal da Mancha e evitaria uma “fronteira dura” entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda , adianta Raab.

Ao mesmo tempo, “tirará o Reino Unido do mercado único e da união aduaneira” e concederá a Londres “a flexibilidade que precisa para assinar novos acordos comerciais em todo o mundo”, acrescentou o ministro, um dos políticos do Partido Conservador que defendeu o ‘brexit’ na campanha para o referendo de 2016.

“Junto com esta associação económica sem precedentes, queremos também construir uma parceria de segurança que não tenha rival e uma parceria incomparável em questões transversais como dados, ciência e inovação”, declarou Raab.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.