As novas medidas de austeridade aprovadas pelo governo grego contemplam novos cortes nas reformas e subida de impostos. Foram aprovadas por uma frágil maioria da coligação do governo, ou seja, 153 deputados da esquerda Syriza, de Alexis Tsipras, e do pequeno partido Anel. Os outros 128 deputados votaram contra, segundo um vice-presidente do Parlamento.

O reforço das medidas de austeridade visa dar resposta às exigências da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) e obter assim mais uma tranche de empréstimos internacionais ao país.

Com este novo pacote, Atenas espera também um alívio na sua dívida.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.