No comportamento da inflação (subida dos preços comparando com o mesmo mês do ano anterior) em novembro em Espanha o INE destaca a descida dos preços dos combustíveis e dos pacotes turísticos.

O instituto refere ainda que desceu a eletricidade, mas em menor dimensão do que tinha diminuído em novembro do ano passado.

Quanto aos alimentos e bebidas não alcoólicas, houve um aumento de preços este mês, mas a subida foi menor do que há um ano.

A inflação subjacente (que exclui a energia e os alimentos frescos, não elaborados) foi de 4,5%, menos sete décimas do que em outubro.

Espanha fechou o ano passado com a taxa de inflação mais baixa da União Europeia (5,7), depois de no primeiro semestre de 2022 ter tido dos valores mais elevados e de em julho se ter registado a inflação mais alta no país desde 1984 (10,77%).

Ao longo de 2022, o país aprovou vários pacotes de medidas para responder à inflação superiores a 3% do Produto Interno Bruto (PIB), cerca de 45.000 milhões de euros, entre ajudas diretas a consumidores e empresas e benefícios fiscais, como a redução do IVA (imposto sobre o consumo) da eletricidade e do gás para 5% ou um desconto de 20 cêntimos por litro na compra de combustíveis.

Para tentar responder à escalada dos preços dos alimentos, entrou em vigor em janeiro um novo conjunto de medidas que incluem a suspensão do IVA de alguns alimentos e produtos considerados básicos.

Em agosto deste ano, Espanha continuava a ter uma das taxas de inflação mais baixas da União Europeia, segundo os dados mais recentes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.