Todt, de 71 anos, lidera a FIA desde 2009 e, tal como em 2013, não teve oposição na votação.

Os seus dois primeiros mandatos ficaram marcados pelo relançamento do Mundial de resistência, que foi abalado pelos abandonos da Porsche e da Audi, e pela criação do campeonato de Fórmula E, para carros elétricos.

Antigo piloto de ralis, especialidade na qual foi vice-campeão do mundo em 1981, já desempenhou vários cargos em equipas de ralis, resistência e Fórmula 1, tendo sido diretor-geral da Ferrari. É ainda representante da ONU para a segurança rodoviária, desde 2015.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.