Na apresentação dos resultados, em Lisboa, o presidente do grupo, Licínio Pina, justificou a descida do resultado consolidado por em 2017 ter havido uma importante venda de dívida pública, que melhorou o resultado de então.

Os resultados de operações financeiras foram de 24,6 milhões de euros em 2918, abaixo dos 113,3 milhões de euros de 2017.

Já o produto bancário recorrente, acrescentou o presidente do Crédito Agrícola, aumentou 37,3 milhões de euros para 486,2 milhões de euros.

O Crédito Agrícola fechou 2018 com 657 agências, menos 12 do que no ano anterior, tendo destacado hoje Licínio Pina que é o grupo bancário com maior rede de retalho comercial.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.