Segundo as alterações hoje publicadas no ‘site’ do BCP, nas contas ‘Millennium Start’, ‘Conta U’, ‘Conta Millennium’, ‘Conta Cartão’, ‘Conta Herança Indivisa’, ‘Conta Standard Prestige’ e ‘Conta Negócio ENI’s’, deixa de estar sinalizada uma isenção de pagamentos nas contas iguais ou superiores a 10.000 euros.

Desta forma, passam a aplicar-se os critérios atualmente em vigor para os valores inferiores a 10 mil euros, ou seja, uma comissão mensal de 5,20 euros acrescida de imposto do selo (4%), o que leva a comissão para os 5,41 euros mensais (64,90 anuais, incluindo imposto).

No entanto, segundo o preçário, há isenções no mês de abertura de conta e nas contas em que o primeiro titular tenha 23 ou menos anos.

As isenções aplicam-se também às contas em que o somatório dos ordenados, subsídios da Segurança Social, reformas ou pensões domiciliadas tenha valor mensal igual ou superior a 750 euros e faturação mensal igual ou superior a 150 euros em cartões de débito e/ou crédito em compras.

Também há isenções nos casos em que a faturação mensal seja igual ou superior a 400 euros em cartões de débito e/ou crédito, em que o titular tenha entre 23 e 30 anos e em que o somatório dos créditos domiciliados sejam iguais ou superiores a 500 euros e faturação mensal superior a 50 euros em cartões, ou, para o mesmo intervalo de idades, faturação mensal superior a 250 euros em cartões.

As isenções também existem para quem tiver reformas domiciliadas inferiores a 500 euros caso a soma mensal das reformas e pagamentos domiciliados, como água, gás, eletricidade, telefone e telecomunicações, perfaça três ou mais transferências.

No caso das Contas Negócio ENI’s, as isenções mantêm-se no mês de abertura de conta, caso o primeiro titular tenha 23 ou menos anos, nos casos em que os créditos de ordenado, pensão, reforma ou subsídio sejam iguais ou superiores a 750 euros e faturação igual ou superior a 150 euros em cartões de débito ou crédito, ou faturação em cartões superior a 400 euros, ou reformas inferiores a 500 euros com domiciliação de pagamentos de serviços em pelo menos três transferências.

O BCP registou lucros de 76 milhões de euros no primeiro semestre de 2020, uma diminuição de 55% face aos lucros de 169,8 milhões de euros no mesmo período de 2019, divulgou o banco em 28 de julho.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.