O diário oficial chinês Global Times informou hoje que o Peak Pegasus, um cargueiro de 229 metros que pesa 43.000 toneladas, com 70.000 toneladas de soja, atracou no porto de Dalian (noroeste da China) este fim de semana.

O Peak Pegasus tinha previsto descarregar as 70.000 toneladas de soja em Dalian em 6 de julho passado, antes de as autoridades chinesas imporem uma taxa alfandegária de 25% sobre a soja norte-americana, em retaliação contra a decisão de Washington em aumentar os impostos sobre 29 mil milhões de euros de bens importados da China.

O navio, propriedade da JP Morgan Asset Management, chegou tarde ao destino e esteve a navegar em círculos deste então, enquanto os donos da carga, a empresa Louis Dreyfus, decidiam o que fazer.

Segundo o diário britânico The Guardian, o grupo, que tem sede multinacional em Amesterdão, pagou uma diária de 12.500 dólares (cerca de 10.700 euros, à taxa de câmbio atual) para continuar a fretar o barco.

A soja é chave nas disputas comerciais entre EUA e China: representa 10% do conjunto das exportações norte-americanas para o país asiático e é um setor vital para a América rural, onde estão concentrados muitos dos eleitores do Presidente norte-americano, Donald Trump.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.