A descida homóloga de 12,8% em dezembro, face à queda de 15,2% em novembro, do índice de volume de negócios nos serviços, não impediu que, no conjunto do ano 2020, o mesmo índice contraísse 15,3% face ao ano anterior.

Somando o quarto trimestre de 2020, o volume de negócios nos serviços diminuiu 13,3% em termos homólogos, apresentando também uma melhoria ligeira, de 0,7 pp, face ao trimestre anterior.

O INE, no comunicado hoje divulgado, refere as secções que mais se destacaram para a descida do índice total em dezembro, destacando o alojamento, restauração e similares como aqueles os que mais contribuíram (-4,6 pp), em resultado da diminuição homóloga de 44% registada em dezembro, embora menor que a descida de 48% em novembro.

“Refira-se que o alojamento recuperou 10,4 pp, para uma redução de 63,2%. Já a restauração e similares contraiu 37% no período em análise (-38,2% em novembro)”, lê-se no documento.

A secção dos transportes e armazenagem contribuiu com uma queda 3,5 pp, sendo a segunda secção que mais influenciou o resultado agregado, ao cair 26% em dezembro, também menos do que a descida de 26,4% em novembro.

A secção do comércio por grosso, comércio e reparação de veículos automóveis e motociclos contribuiu para o agregado ao diminuir 3,9% (-8,5% no mês anterior), destacando o instituto a descida homóloga de 2,5% do comércio por grosso, superior em 4,8 pp à registada no período precedente.

As atividades de informação e comunicação, segundo o INE, continuaram a ser “a única secção a apresentar contributo positivo” para o resultado global, de 0,4 pp, contudo com uma desaceleração de 1,3 pp face ao aumento de 6,8% em dezembro.

O índice de emprego nos serviços registou uma contração homóloga de 8,2% em dezembro, menor do que descida de 8,3% em novembro, mas maior do que a taxa de variação média dos últimos 12 meses que caiu 5,9%, quanto tinha aumentado 1,4% em 2019.

O índice de remunerações efetivamente pagas nos serviços, em termos homólogos, de uma descida 3,8% em novembro, para menos 6,6% em dezembro, quanto no conjunto do ano de 2020 apresentou uma queda média de 4,7% (crescimento de 4,8% em 2019).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.