“Em novembro de 2020 registaram-se 228.215 prestações de desemprego, revelando um acréscimo de 2,3% face ao mês anterior e de 40,3% tendo em conta novembro de 2019 (neste total não estão incluídas as prorrogações das prestações de desemprego)”, lê-se no documento.

No mês em causa, o número de beneficiários do subsídio de desemprego fixou-se em 194.012, mais 2,1% face a outubro e mais 41,7% em comparação com novembro do ano anterior.

Por sua vez, o subsídio social de desemprego inicial incluiu 9.717 pessoas, o que se traduziu numa descida de 0,7% em relação ao mês anterior e numa progressão de 80,5% face a novembro de 2019.

Já o subsídio social de desemprego subsequente abrangeu 24.044 pessoas, no mês de referência, uma subida de 5,9% face a outubro e de 23,5% em comparação com o período homólogo.

Apesar de, neste período, continuarem a registar-se subidas em todos os grupos etários, destacam-se os grupos mais jovens, nomeadamente, com 24 ao menos anos (111,6%), entre os 25 e os 34 anos (74,5%), entre os 35 e os 44 anos (44,3%) e entre os 45 e os 54 anos (33,6%).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.