De acordo com a síntese da execução orçamental até setembro divulgada hoje pela Direção-Geral do Orçamento (DGO), o Estado cobrou 29.300,5 milhões de euros em impostos entre janeiro e setembro deste ano, um aumento de 263,2 milhões de euros (+0,9%) face ao período homólogo.

A DGO explica este aumento com "o desempenho favorável da receita dos impostos indiretos", que subiram 1.080,8 milhões de euros (6,9%) para 16.692,2 milhões de euros face ao período homólogo de 2015, e com "a recuperação na receita de Imposto sobre o Rendimento de pessoas Singulares (IRS)" entre agosto e setembro deste ano.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.