Segundo o relatório do Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), é esperada para 2017 uma redução da despesa em 122 milhões de euros com a regra do “dois por um” (por dois trabalhadores que saem entra apenas um) e também um novo decréscimo, de 23 milhões de euros, para 2018 com a regra do “três por dois”.

Apesar de os últimos dados estatísticos do emprego público, relativos ao segundo trimestre de 2017, apontarem para um aumento do número de trabalhadores da administração pública, a mesma fonte do Ministério das Finanças sublinha à Lusa que "o controlo das admissões está a ser efetuado e deve ser visto em termos de valores globais e como orientação geral para a administração pública".

"A regra de controlo de admissões foi estabelecida na primeira reunião com a CE [Comissão Europeia]. Foi definido que nas aposentações o rácio de substituição seria de 2/1 em 2016 e 2017, passando depois para 3/2 em 2018", lembram as Finanças.

Em 30 de junho de 2017, o emprego no setor das administrações públicas situava-se em 668.043 postos de trabalho, um aumento de 1,3% em termos homólogos, correspondendo a mais 8.365 postos de trabalho, segundo a última Síntese Estatística do Emprego Público.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.