"Gostaria que assumisse aqui o compromisso que fez com o PCP para aumentar a derrama para empresas com lucros superiores a 35 milhões de euros, a eliminação do corte no subsídio de desemprego e o alargamento da gratuitidade dos manuais escolares", afirmou o deputado comunista Paulo Sá, no debate da proposta de Orçamento de Estado para 2018 (OE2018) que decorre esta manhã na Comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa.

Paulo Sá questionou também se o Governo está disponível para apresentar à Assembleia da República a listagem completa dos investimentos públicos previstos em 2018, em mais de 4.500 milhões de euros, considerando que essa lista "é fundamental para avaliar os investimentos e a sua justeza".

Na resposta, o ministro das Finanças, Mário Centeno, afirmou que "o debate na especialidade vai ter essa dimensão", defendendo um OE2018 com "equilíbrios que permitam ganhar a confiança interna e externa".

O governante disse ainda que um défice mais alto podia fragilizar as condições de financiamento, dado o nível de dívida pública portuguesa, não só do Estado, mas das famílias e das empresas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.