A informação consta na rubrica despesas excecionais do relatório que acompanha a proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), que o ministro das Finanças, Mário Centeno, entregou ao parlamento ao final da noite de segunda-feira.

No total, no que toca às despesas excecionais, o Governo antecipa que em 2018 ascendam a 7.335,6 milhões de euros e, em 2019, atinjam os 10.111,6 milhões de euros, o que se traduz numa subida de 37,8%.

A nacionalização do BPN, em 2008, foi a primeira em Portugal desde a Revolução de 25 de abril de 1974.

Em 2012, quatro anos depois de ter sido posto sob a gestão da Caixa Geral de Depósitos (CGD), o BPN foi vendido ao Banco BIC Português, entidade de capitais luso-angolanos.

Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB.

No documento, o Executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB em 2018.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.