Em comunicado, citado pela EFE, o secretariado da OPEP explicou que o aumento da produção começará no próximo mês de agosto, com um acréscimo de 400.000 barris por dia, a cada mês, até dezembro.

Adicionalmente, os ministros da aliança, conhecida como OPEP+, concordaram em estender até o final de 2022 o corte de produção, previsto para abril de 2020, em 5,8 milhões de barris diários (mbd), que será reduzido para 3,8 mbd até dezembro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.