Em 2012, a empresa Inditex avançou com o plano de fechar as lojas locais e de pequena dimensão para as abrir em grandes infraestruturas. Esta política levou a empresa a ter 7.475 lojas em 97 mercados por todo o mundo.

No ano passado, a Inditex abriu 524 lojas, o número mais alto desde 2012. São resultados animadores, mas se forem apresentados isoladamente. Na verdade, ao mesmo tempo que 524 lojas abriram, outras 341 fecharam. No fundo, efetivamente, houve um aumento de 183 lojas em 2017. Por sua vez, esse número representa o pior número de aberturas desde 2001.

Segundo o jornal El País, durante o ano, houve oscilações no número de aberturas e encerramentos de estabelecimentos. No primeiro trimestre, avaliando as lojas que abrem e subtraindo as que fecham, verificou-se um saldo positivo de 93 estabelecimentos. No segundo trimestre, de 20. No terceiro trimestre, de 99 estabelecimentos. No final dos três primeiros trimestres a Inditex tinha um total de 7,504 lojas.

Porém, no quarto trimestre, a tendência inverteu-se, pela primeira vez na história da empresa. Mais lojas fecharam as portas do que as abriram. O saldo final foi de menos 29 lojas, o que fez com que a empresa terminasse o ano com 7.475 e não com 7.504 lojas.

O diretor executivo da Inditex, Pablo Isla, diz que, em 2017, cerca de 90% dos encerramentos são “casos específicos”. Para o executivo, as lojas que fecharam eram antigas e não tinham significado na estratégia atual. A partir do próximo mês, Pablo Isla diz que a intenção é abrir entre 350 e 400 lojas, mas continuar com o “plano de absorção”.

Turquia (35) e México (32) foram os países onde a cadeia de lojas de roupa e acessórios abriu mais estabelecimentos.

A empresa, de origem espanhola, tem no seu país mais de 1,688 lojas. Porém, é aqui que se sente com mais veemência as consequências do plano de 2012. No ano passado, 99 lojas fecharam as portas.

A Inditex (Industria de Diseño Texil S.A.) é um conglomerado de empresas têxteis e o maior grupo de confeção roupas no mundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.