bp entrou na corrida para a redução das emissões de carbono com a iniciativa Drive Carbon Neutral. Esta ação consiste na compensação de emissões feitas pelos condutores que vão abastecer aos postos da companhia de combustíveis, através do apoio a projetos de sustentabilidade em vários continentes, que apostam nas energias renováveis, na redução de carbono e na proteção das florestas.

A iniciativa enquadra-se no bp Target Neutral, um plano ambiental que pretende ir ao encontro dos 17 objetivos de sustentabilidade da ONU, estabelecidos em 2016. A Diretora da bp Target Neutral, Andrea Abrahams, avança que, ao longo dos últimos 14 anos, a marca conseguiu "compensar 6 milhões de toneladas de carbono, angariando mais de 24 milhões de euros para projetos de redução de carbono em todo o mundo".

A seleção dos projetos que são apoiados um pouco por todo o mundo obedece a critérios de transparência, uma vez que apenas são considerados projetos que sigam o código de boas práticas do ICROA (Aliança Internacional de Redução e Compensação de Carbono). A escolha destas iniciativas passa também pelas mãos de um Fórum de Seleção de Projetos independente, que envolve representantes de várias organizações não governamentais.

Drive Carbon Neutral

O programa Drive Carbon Neutral surge da nova ambição da bp, anunciada em fevereiro de 2020, de atingir a neutralidade carbónica (net zero) até 2050 e de ajudar o mundo a alcançar o mesmo objetivo. Esta ambição é sustentada por 10 objetivos que pode consultar aqui.

O objetivo passa não só por contribuir para o desenvolvimento sustentável, mas também por criar vantagens em torno das comunidades locais envolvidas nos projetos, seja em termos de emprego, segurança, criação de infraestruturas, entre outros. Deste modo, todos os locais escolhidos são visitados, de forma a que seja possível confirmar a transparência das emissões de carbono e o cumprimento de regras de direitos humanos, saúde e segurança.

De acordo com a Diretora da bp Target Neutral, "estes projetos não só reduzem as emissões de carbono, como também proporcionam benefícios de subsistência". Andrea Abrahams acrescenta ainda que, no último ano, a bp apoiou "um portfólio que ajudou mais de 1.2 milhões de pessoas no acesso a melhores cuidados de saúde, providenciou formação e educação a mais de 8.000 pessoas e protegeu mais de 40.000 hectares de floresta, muito significativos a nível mundial".

Neste momento, a bp está presente na China, Indonésia, Índia, México e Zâmbia com projetos sustentáveis que vão desde equipar milhares de casas com fogões mais eficientes até à redução significativa da dependência de atividades que exijam desflorestação.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.