Em 2015, foram criados vários emojis com representatividade cultural, contudo, aponta o Tinder, estes não surgem misturados, nem combinados. Para a empresa, faz falta um emoji que represente casais inter-raciais, uma vez que significa, desde logo, a total aceitação e apoio ao amor sem fronteiras ou condicionamentos.

No vídeo da campanha, o Tinder lança a pergunta: “não é altura de ter um emoji que represente todo o amor?”

Todos os casais inter-raciais podem fazer parte desta campanha ao colocar uma fotografia na conta de Twitter. Basta utilizar a hashtag #representLove e identificar o Tinder. No fim, um casal será selecionado e ganhará uma versão sua em emoji.

A multiculturalidade do amor é uma das preocupações do Tinder. Segundo o estudo “A força dos laços ausentes: Integração via encontros online” publicado pela Universidade Cornell, nos Estados Unidos da América, o aumento da popularidade de aplicações como o Tinder impulsionou o aumento de casamentos inter-raciais. Esta plataforma estimula a abertura da mentalidade das pessoas que procuram encontros online, permitindo que estas conheçam pessoas diferentes e afastadas do “círculo” em que estão inseridas.

Neste estudo é apontado que 77% dos utilizadores do Tinder disseram que têm uma “mente aberta” relativamente às pessoas com quem se podem encontrar - um valor 12% mais elevado do que as pessoas que não fazem parte da aplicação.

Os emojis são standardizados pela Unicode Consortium e hoje em dia representam a língua universal da era digital. São usados para representar emoções e para dar contexto e clarificar uma lista infindável de conversas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.