São dias que passam a voar, ou não fosse uma conferência como a Web Summit replicar o ritmo a que se move também a tecnologia. Conversas de 20 minutos, pitch de três minutos, milhares de encontros programados ou fortuitos, sempre na expectativa de que possam resultar oportunidades de negócio ou de investimento. Frenesim é talvez a palavra que melhor caracteriza este encontro anual de pessoas que dedicam o presente a pensar e a moldar o futuro. Este último dia de Web Summit 2022, ao que tudo indica, não será diferente, com Crypto, Web3 e Inteligência Artificial a dominar o debate.

O "pontapé de saída" é logo às 10h30 no palco principal. A crise das criptomoedas é uma dor de crescimento ou expõe fraquezas irreparáveis? Quais as implicações sociais e económicas da Web3? Por onde passa o metaverso e o futuro da Internet? Quando é que o potencial da Inteligência Artificial se vai materializar? Estas são algumas das questões que levam ao Centre Stage esta sexta-feira Tim Berners-Lee, o criador da World Wide Web, Daniela Braga, fundadora da Defined.ai,  Naomi Gleit, da Meta e também o linguista Noam Chomsky.

Com estes temas damos um "salto" para o palco Crypto. A Web3 vai (mesmo) devolver a privacidade e o controlo dos dados pessoais aos consumidores ou é só bullshit? Como é que os NFTs serão realmente utilizados? Como sobreviver ao "inverno" das criptomoedas? Estas são só algumas das provocações que darão azo às conversas por aqui.

O tema é transversal ao palco Content Makers: Porque é que os criadores de conteúdos precisam da Web3? Como criar conteúdo inclusivo com recurso à Web3? O futuro do entretenimento é descentralizado? Os novos super-heróis da Web3... E continua.

Há ainda palcos que são um exclusivo deste último dia de Web Summit e que vale a pena incluir no seu roteiro.

Comecemos pelo Security Summit, onde se vai falar sobre soberania digital, proteção de dados pessoais, segurança empresarial num mercado de trabalho remoto ou o híbrido ou sobre os desafios de cibersegurança numa economia descentralizada.

Já no HealthConf, e como o nome indica, fala-se sobre saúde, a começar pela forma como a tecnologia pode ajudar a reduzir as doenças crónicas, colocando a tónica na prevenção da doença e não na cura da doença. Da mesma forma, questiona-se o papel da tecnologia na promoção da saúde mental e até no diagnóstico precoce da demência.

No palco Modum, por sua vez, o tema central é o futuro do setor da moda. Como criar moda para o metaverso? Luxo e sustentabilidade são incompatíveis? Estas são apenas algumas das questões que vão guiar as conversas aqui.

A música sobe a palco no MusicNotes, o futuro do combate à crise climática discute-se no Planet:tech. No Remote vai falar-se sobre tudo aquilo que a pandemia mudou na forma como trabalhamos e como olhamos para os nossos empregos. Por aqui, destaque para a presença de Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, que falará sobre nómadas digitais, de Marcelo Lebre, CEO da Remote, que endereça a corrida pela conquista de talento global, ou de Vasco Pedro, CEO da Unbabel, num painel que olha para o fenómeno batizado pelo termo "a grande demissão".

O último dia de Web Summit é também dado a balanços, pelo que vale a pena ouvir Ana Figueiredo, às 15h20, no Centre Stage. A CEO da Altice Portugal vai desvendar um pouco da tecnologia que permite que eventos como a Web Summit tenham lugar sem sobressaltos.

O The Next Big Idea vai continuar a acompanhar o essencial da Web Summit 2022 no digital e através do LinkedIn, onde pode acompanhar em direto uma série de conversas com alguns dos principais atores do ecossistema de empreendedorismo em Portugal e no Mundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.