“Há dez anos, era difícil imaginarmos a importância que o nosso dicionário teria uma década depois. Hoje, a relevância do Dicionário Priberam é indesmentível e confirma a aposta que fizemos desde muito cedo nas plataformas digitais”, referiu o diretor executivo (CEO) da Priberam, Carlos Amaral, num comunicado.

Em altura de balanços, a plataforma indica que, entre 2009 e 2019, o número de verbetes (informação contida em entrada de dicionário) aumentou 37% (de 97.513 para 133.459).

Já ao nível das consultas, a Priberam informa que, no ano passado, atingiu a fasquia de 132 milhões, feitas por 37 milhões de pessoas, o que representou “um aumento de 120% face ao ano do lançamento”.

A Priberam também destaca que, nos últimos dez anos, o número de acessos, a partir de Portugal, mas também de todo o mundo, cresceu.

“A lista completa dos acessos inclui 228 países ou territórios e este foi um dos motivos pelos quais o Dicionário Priberam passou do domínio '.pt' para o domínio '.org'”, indica a plataforma.

Uma das várias iniciativas lançadas pela Priberam ao longo dos últimos dez anos foi o “Ano em Palavras”, que, em dezembro, passa em revista os momentos mais marcantes do ano, não com votações, mas através das palavras efetivamente mais pesquisadas pelos utilizadores do dicionário.

O primeiro “Ano em Palavras” arrancou em 2016 e, nos últimos dois anos, a agência Lusa associou-se à iniciativa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.