O lançamento estava previsto para 24 de dezembro, às 12:20 (hora em Lisboa), mas foi adiado para o dia seguinte, entre as 12:20 e as 12:52, devido às “condições meteorológicas adversas” na base de Kourou, indicou em comunicado a Agência Espacial Europeia (ESA).

Dependente de uma nova previsão meteorológica, a data de lançamento do James Webb será confirmada hoje à noite, adiantou a ESA.

O telescópio será lançado a bordo de um foguetão de fabrico europeu Ariane 5.

Há uma semana, mas devido a um problema de comunicação entre o telescópio e o sistema do foguetão, o lançamento do novo telescópio, o maior e o mais potente alguma vez enviado para o espaço, tinha sido adiado dois dias, para a véspera de Natal.

O envio do James Webb para o espaço tem sido sucessivamente adiado, ano após ano.

O telescópio, que resulta de uma colaboração entre a ESA e as congéneres norte-americana (NASA), que lidera o projeto, e canadiana (CSA), começou a ser desenvolvido há mais de 30 anos.

Os astrónomos esperam com o telescópio, que deve o seu nome a um antigo dirigente da NASA, obter mais dados sobre os primórdios do Universo, incluindo o nascimento das primeiras galáxias e estrelas.

A astrónoma portuguesa Catarina Alves de Oliveira, que trabalha no Centro de Operações Científicas da ESA, em Espanha, é responsável pela calibração de um dos instrumentos do James Webb.

Engenheiros do ISQ – Instituto de Soldadura e Qualidade acompanham a segurança das operações de lançamento.

O novo telescópio é apontado como o sucessor do Hubble, em órbita há 31 anos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.