Organizado pela associação ‘Hardware City', o evento tem como objetivo promover o contacto direto entre as grandes e pequenas empresas, as ‘startups' (empresas com rápido potencial de crescimento) e os ‘makers' (empreendedores que usam a criatividade e inovação para iniciarem a sua atividade).

"Vamos ter aqui cerca de 100 pessoas de várias áreas técnicas que vão estar em conjunto, numa velocidade muito acelerada, a trocar ideias e tecnologias e isso é que torna especial o evento, porque no dia-a-dia, normalmente, isso não é possível", disse à Lusa Francisco Mendes, da organização.

Francisco Mendes diz que o evento, ao qual só é possível assistir pela internet, é "totalmente focado no desenvolvimento de produto", num ambiente de inovação aberta. "O formato ‘hackathon' existe há alguns anos, mas, normalmente, é direcionado para a área do ‘software' e este é para o ‘hardware'", explicou.

Para o evento inscreveram-se 50 "talentos" nacionais de várias áreas, desde o design à eletrónica, com idades entre os 20 e os 50 anos.

"Temos estudantes que estão a começar e outros a terminar a sua formação e temos seniores, que estão a trabalhar em grandes empresas", disse Francisco Mendes

Os participantes vão formar 12 equipas multidisciplinares, que irão desenvolver soluções para um dos desafios lançados por cinco empresas em áreas como condução autónoma, indústria do mar, ‘internet of things', ‘new media', robótica e sensores biométricos.

"Em 72 horas, essas equipas, com a ajuda de mentores de várias empresas, vão poder prototipar, desenvolver estas inovações tecnológicas", referiu Francisco Mendes, adiantando que os resultados vão ser conhecidos no último dia do evento, com a apresentação de provas de conceito.

Segundo Francisco Mendes, o Cais Criativo da Costa Nova vai estar sempre aberto durante os três dias do evento para as equipas trabalharem.

"Já sabemos que algumas equipas vão trazer o saco-cama e vão estar a trabalhar até cair para o lado e vão dormir no próprio local de trabalho, porque vamos ter condições para isso", adiantou o responsável.

Com pouco mais de um ano de existência, a associação ‘Hardware City' já realizou sete sessões de três horas com o mesmo objetivo que, segundo a organização, tiveram "muito sucesso", com cerca de 80 pessoas a assistir.

"Agora fizemos este evento maior e o objetivo é continuar a crescer", disse Francisco Mendes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.