Tiago Farias falou aos jornalistas durante uma visita do secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, aos serviços de transporte, segurança e saúde na zona adjacente ao MEO Arena e à FIL, onde decorrerá a Web Summit, entre 7 e 10 de novembro.

"Desenhámos um passe de mobilidade específico para a Web Summit para Metro, Carris e CP, com ida a Sintra e Cascais, durante nove dias, para agilizar a mobilidade. Trata-se de um cartão personalizado que permite todos estes serviços", informou.

O responsável assegurou ainda que "não vão faltar bilhetes durante o evento" e indicou que todas as máquinas automáticas de venda de bilhetes ou postos de venda vão aceitar cartões internacionais.

Também os comboios do metro vão circular com mais frequência e haverá um reforço de carruagens.

"Vamos garantir que na Linha Vermelha, que serve a Gare do Oriente e o aeroporto, terá sempre seis carruagens e ajustaremos a rede consoante o tipo de eventos que ainda não estão fechados", disse Tiago Farias, sublinhando que não serão retiradas carruagens de outras linhas do metro.

Além disso, o Metro de Lisboa vai também reforçar o número de assistentes, que dominam o inglês, para darem informação aos visitantes.

"Vamos também ter hospedeiras específicas nesta estação [Oriente] e Aeroporto para darem informações sobre as melhores formas de se movimentarem em Lisboa", acrescentou.

Presente na visita, o presidente das Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, assegurou também que a estação do Oriente tem "todas as condições" para receber a Web Summit.

A estação do Oriente, segundo informou o responsável, vai ter um reforço das equipas de limpeza e de segurança, com mais quatro elementos durante esses dias, a juntar aos oito elementos que já estão em permanência.

O secretário de Estado mostrou-se "orgulhoso" por receber o evento e reconheceu que esta primeira edição da Web Summit, que irá decorrer em Lisboa, é um "teste" ao qual o Governo quer passar com sucesso.

"É um teste, mas é um teste sério. É a imagem do país que está em causa e da cidade. Queremos que seja um teste sem falhas", disse João Vasconcelos.

Durante a Web Summit são esperados mais de 50 mil participantes de mais de 150 países, mais de 20 mil empresas, sete mil presidentes executivos e dois mil jornalistas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.