As esculturas de Brad Pitt convivem com uma série de cerâmicas do músico de rock alternativo australiano, Nick Cave. Ambas as peças fazem parte de uma exposição maior do Sara Hilden Art Museum, de autoria do artista britânico Thomas Houseago.

Esta foi a primeira vez que Brad Pitt apresentou a sua arte ao público.

"Para Nick e para mim, este é um mundo novo e nossa primeira vez. É uma sensação boa", disse o ator, "basicamente autodidata", à emissora finlandesa Yle, na cerimónia de abertura.

O trabalho de Pitt inclui um painel de gesso moldado que "representa um tiroteio" e uma série de esculturas de silicone em forma de casa.

"Para mim, trata-se de autorreflexão. É sobre onde falhei nos meus relacionamentos, onde errei", disse Pitt na abertura.

A visita do ator, de 58 anos, causou surpresa ao país nórdico, já que a sua participação na exposição não foi previamente anunciada.

"Nesse sentido, é emocionante e maravilhoso", disse à AFP a curadora da mostra, Sarianne Soikkonen.

Esta exposição é também a primeira de Houseago nos países nórdicos.

A decisão de incluir os seus amigos, Cave e Pitt, na exibição foi tomada durante a pandemia da covid-19 e está relacionada com "eventos da vida pessoal" do artista, afirmou Soikkonen.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.