O concurso está aberto a todos os fotógrafos, amadores e profissionais, nacionais e estrangeiros e os concorrentes devem apresentar as fotos a concurso entre 01 de novembro e 01 de dezembro de 2022.

Sediado no Peso da Régua, distrito de Vila Real, o Museu do Douro disse hoje, em comunicado, que, na edição de 2022, o concurso alia-se à celebração dos 20 anos da inscrição do Alto Douro Vinhateiro na lista do Património Mundial, tendo por âmbito geográfico a área classificada da UNESCO.

A instituição explicou que o objetivo do concurso este ano é “compreender lugares (possivelmente) desconhecidos do território e promover um novo olhar sobre a fotografia”.

Pretende-se ainda “captar as mudanças/persistências desta paisagem evolutiva e viva nos seus mais diversos aspetos”, bem como “sentir, percorrer o Douro através das suas gentes, das práticas e da forma como moldam o território vitivinícola” e, por fim, “uma leitura crítica do que representa o estatuto de Património Mundial e como este moldou a vida dos durienses nas mais diversas facetas”.

O concurso insere-se no projeto “Fotografia Contemporânea no Douro” e faz parte do protocolo mecenático celebrado entre o Museu do Douro e a EDP – Gestão da Produção de Energia S.A.

A unidade museológica referiu que as imagens vencedoras do concurso integrarão a sua base de dados “Arquivos Visuais” e que, para além do prémio monetário destinado aos três vencedores, será ainda realizada uma exposição de fotografia itinerante com os trabalhos selecionados pelo júri do concurso.

O Alto Douro Vinhateiro foi classificado pela UNESCO a 14 de dezembro de 2001 como paisagem cultural evolutiva e viva.

A zona classificada atravessa os concelhos de Mesão Frio, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Vila Real, Alijó, Sabrosa, Carrazeda de Ansiães, Torre de Moncorvo, Lamego, Armamar, Tabuaço, São João da Pesqueira e Vila Nova de Foz Côa e constitui o contínuo mais representativo da Região Demarcada do Douro, a mais antiga região vitícola demarcada e regulamentada do mundo (1756).

As comemorações do Douro Património Mundial arrancaram a 14 de dezembro de 2021, em Lamego, e incluem a realização de mais cem iniciativas até 14 de dezembro de 2022.

Trata-se de uma iniciativa da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, que agrega várias instituições que atuam no Alto Douro Vinhateiro, nomeadamente a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Douro, a Direção Regional de Cultura, a Direção Regional de Agricultura e Pescas, o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, a Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte, a Liga dos Amigos do Douro Património Mundial, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Museu do Douro e o Museu do Côa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.