Ian Toothill, de 47 anos, foi diagnosticado com cancro no intestino em junho de 2015. Ainda entrou em remissão no ano seguinte, tendo-lhe mesmo sido comunicado que tinha conseguido "vencer" a doença. No entanto, um novo diagnóstico derrotou a esperança, sendo informado que a sua doença não só tinha reaparecido como estava agora numa fase terminal.

O diagnóstico em 2016 trouxe tudo menos boas notícias. Foi-lhe dito que tinha apenas “alguns meses de vida”. Mas Toothill recusou-se a 'entregar os pontos'. Em fevereiro, em entrevista a uma rádio da BBC em Sheffield, disse estar “determinado a provar que tudo era possível”. E meteu-se ao caminho.

Treinador pessoal escalou os Himalaias no passado e decidiu agora cumprir um dos itens da “sua lista de desejos”: chegar ao topo do Monte Evereste. A escalada tinha começado 16 de maio e, esta segunda-feira, dia 5 de junho, alcançou o cume. Tal como tinha planeado e sonhado. Revelou precisamente aquilo que tinha vontade de mostrar na entrevista: determinação.

Mas dentro do desafio havia uma outra prova. Um amigo de Toothill, adepto do clube inglês de futebol Sheffield United (que este ano garantiu o acesso à II divisão, onde vai defrontar os treinadores portugueses Carlos Carvalhal e Nuno Espírito Santo), “espicaçou” a sua natureza altruísta. Caso fosse capaz de colocar uma bandeira do clube no topo da montanha, este doaria cerca de mil libras (aproximadamente 1.146,39€) a uma instituição de caridade. E Toothill cobrou o que lhe era devido, com uma foto.

Um feito único em modo #climbingforcancer

O dinheiro já tinha destino: o Centro de Apoio Oncológico Mcmillan. E a prova ficou registada no seu Twitter, com a seguinte mensagem: “Nada para ver aqui, apenas um moço com cancro fã [do Sheffield Wednesday] no cume do Evereste, com a bandeira do @SUFC_tweets”.

Leslie Binns acompanhou parte da jornada de Ian. Antigo militar britânico, registou o momento nas redes sociais da tão almejada chegada. “Uma conquista espantosa e um momento maravilhoso para o @Ian Toothill. Emocionado. Tão orgulhoso por teres chegado ao topo  #climbingforcancer”.

Em maio, no dia 20, Toothill tinha feito uma publicação no Twitter que dava conta da sua motivação e falava sobre aquilo que pretende alcançar com estas iniciativas. Para saber mais, ou se quiser doar à sua causa, basta visitar a sua página.

“Para aqueles que sofrem diariamente por causa do cancro, eu escalo [a montanha] por vocês. Para aqueles que perderam a batalha para o cancro, e os amigos e familiares que ficaram para trás para apanhar as peças partidas, eu subo por vocês. Para aqueles que não conseguem encarar o dia e se luta com noite, mantenham-se fortes e não se esqueçam: nunca estão fora da luta, há sempre um caminho. E para os trabalhadores sem escrúpulos das companhias de seguros, bancos e instituições financeiras que nos tratam com desdém, a minha mensagem para vocês é: mudem. Mudem agora. Nós estamos aqui, nós somos mais fortes do que vocês pensam, e vamos vencer”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.